domingo, 29 de maio de 2011

un-humbling confession



Muitos admiram minha humildade. “É falsa!”, acabo de gritar aos contempladores.
Nada em mim é tão falso quanto minha humildade.
Sei o que posso fazer e sei muito bem que bem eu posso fazer qualquer coisa que posso.
Mas nunca admitirei. Ouviu? Nunca!
Posso morrer defendendo minha incapacidade e sempre estarei atenta aos que iniciarem qualquer devaneio a respeito de meus poderes, para então cortá-los com uma sinceridade bruta e não tão sincera assim.
O destino é meu amigo e o acaso é meu amante. Os dois me presenteiam a todo tempo com banquetes de guloseimas que sustentam minha casa. A sorte é meu maior triunfo e me jogar em cima dela, meu ato de maior qualidade.
Confio no meu amigo e no meu amante. Mais do que em qualquer pessoa.
Coisas inacreditáveis aconteceram comigo e é delas que sou feita. Sou feita de memórias.
Mas mais ainda sou feita de uma certeza muito certa de que eu ainda posso esperar muito mais. “Tragam o inesperado, estarei sempre pronta para ele!”, admito aos leitores.
Sou capaz de bem mais do que você pensa. Me refiro a coisas maravilhosas, mas a coisas bem ruins. Baixas mesmo.
Fingir humildade não é coisa fácil. Você tem que escolher um ou dois ali no seu grupo social e contar alguma vantagem a eles. Para eles se sentirem próximos e sentirem que sua sinceridade é exclusiva a eles. Porque eles sabem que você pode, e admitir que você também sabe (apenas um pouco, nunca tudo!) mostra a eles que você também compartilha da opinião geral.
É importante permitir lapsos de “eu sei no que sou boa”. Humaniza a situação e passa o conceito de que sua humildade é legítima.
Você pode também escrever um texto estranho no seu blog, que começa falando de uma coisa, toma um rumo desconexo e depois volta para o primeiro assunto, admitindo tudo aquilo que você realmente pensa. Vocês podem pensar que essa é uma estratégia falha, mas ela é a mais ardilosa de todas.
Ter um eu-lírico é comum a todos. Esconder nele seus verdadeiros pensamentos é artimanha para poucos.

4 comentários:

Malu Paixão disse...

e esse 'mascaramento' dessa sua realidade cruel (que talvez esteja até mesmo distorcida afinal, é uma visão sua de você mesma) não é a mais pura humildade?
ai... to confusa amiga!
rss

chic Gucci shirts disse...

good place!

Isabella disse...

bem inteligente o texto...
to começando a divulgar o blog agora, dá uma passada e vê o que acha...
threesecondsbeforesunrise.blogspot.com

Anônimo disse...

Gostei muito...