terça-feira, 20 de abril de 2010

20/06/09

você não cumpriu aquilo que não prometeu.
me deixou ao farol
mas não se preocupe, o farol nem é tão ruim assim
pelo menos enquanto eu ainda enxergar um barquinho ao longe, ao longe
perto, perto
você chega e tá tudo bem
mas de quê adianta se você vai e não volta nunca mais
sempre, sempre
você tem potencial para me tomar de mim mesma e talvez nem saiba,
mas agora sabe
nem ligo, eu iria te falar mesmo, depois de um tempo.
não sei o que faço, mas nem sei o que quero
então tá tudo bem
mas não tá nada bem
citar exupéry seria tão cliché que tenho até vergonha
mas você me cativou e precisa rever as suas responsabilidades, então.
não sei o que foi que aconteceu, mas eu sou assim mesmo
não, nem sou

na verdade são poucos,
mas por serem poucos,
são todos esses poucos
que no fim das contas
são muitos

mas não é mea culpa
tanta coisa estranha já aconteceu comigo que eu não duvido de mais nada
e talvez eu devesse voltar a duvidar.

Nenhum comentário: