domingo, 31 de janeiro de 2010

prazer, aquariana.

são coisas completamente aleatórias que, geralmente, definem coisas que permanecerão intactas pelo resto da vida. no sentido de profundidade, é claro.

estou, há algum tempo, tentando escrever da forma como escrevia (não tão) antigamente.
era como se meus dedos simplesmente delizassem pelo teclado, balburdiando palavras e mais palavras, em um certo tipo prolixo, e que, juntas, nem sempre faziam sentido para o interlocutor.

(ouvir a musiquinha da cena em estilo anime, aquela em que a O-Ren Ishii criança perde os pais para o chefe Matsumoto, na edição do vídeo sobre futebol no Fantástico? não tem preço)

Preciso assistir Tarantino. essa overdose de Woody Allen um dia ainda me leva a Barcelona, sem lenço e sem documento.

Preciso ler meu horóscopo para o ano de 2010, eu não acredito nessas coisas de previsão, mas se for algo que me agrada, sim, eu acredito.
E se quer saber quem eu sou, leia qualquer perfil fudido sobre o signo de Aquário. sou eu.



3 comentários:

felipe lacerda disse...

Espaguette. Pizza. Provolone. Lasanha. Frango frito. Gordura vegetal. Sanduíche de atum. Mussarela derretida no bacon. Suco de couve e beterraba. Salada de cogumelos psicotrópicos. Sorvete sabor lava vulcânca.
Pedaços de lua.

Bonito texto. Sincero. Sem sentido nenhum. Do jeito gosto.
Só não li o perfl fudido de Aquario. Não que não me interesse em saber quem você é, mas de repente saber quem você é pode não ser tudo o que interessa.

Não é?

Continue escrevendo aqui e comentando lá também.
Abraços de paz, amor e amizade, pequena devoradora de mundos.

Vinicius A. Amaral disse...

Você não escreve, você fala. Isso que é bonito. As pessoas subestimam a fala, quando na verdade deveriam valorizá-la, afinal, quem não se comunica se trumbica.
parabéns pelo texto.

^;^ disse...

aaaaa menos bla bla bla e
deixa eu afogar meu peixe em vc logo!

glub glub mmmmmm