terça-feira, 18 de agosto de 2009

only unfullfilled love can be romantic

sabe o que me agrada? perceber que as coisas não são bem assim: tudo ou nada.
mas ao mesmo tempo, isso me desespera.
preciso do extremo para me sentir mais ou menos viva.

e não,
eu não saberia viver sem o paradoxo.

Nenhum comentário: